Sea -Ellis

Growth Hakcer Mulheres Novo Marketing nas Empresas

O growth hacking é chamado de “o novo marketing”. Embora haja muita resistência a ele, essa metodologia é realidade em grandes empresas nacionais e internacionais. No Brasil existem grandes profissionais e as mulheres fazem bonito. Uma das grandes especialistas em consultoria growth hacking é Janaína Ramos. Hoje, além de explicar esse novo conceito de marketing, faremos um panorama sobre a trajetória de Janaína Ramos.

Entenda de uma vez o que é growth hacking

Citado pela primeira vez em 2010 por Sean Ellis, growth hacking é o “marketing orientado a experimentos”. O criador do conceito trabalhava no Dropbox e atuou no rápido crescimento da empresa.

Sea -Ellis

A missão da consultoria growth hacking é mergulhar nas entranhas da empresa e agir como um hacker, growth (crescimento) e hacking (explorar). Nesse mergulho, o time descobre quais falhas freiam o desenvolvimento do empreendimento. Feito isso, a equipe realiza experimentos para estancar essa sangria, mudar a cultura, acelerar e solidificar o crescimento.

Não são apenas os profissionais de marketing que podem exercer a função. Pessoas com formação em publicidade, design, profissionais de TI, programadores, cientistas da computação também podem atuar. Independentemente da formação acadêmica, as empresas procuram profissionais com criatividade e perfil analítico.

Empresas que utilizam o growth hacking marketing

O Dropbox é um dos grandes cases de growth hacking de sucesso. Em 2008, gastava-se muito com marketing e o resultado era pífio. A cada US$300 investidos, retorno de apenas US$99. Para mudar isso, um vídeo feito por Drew Huston, fundador da startup mudou o cenário. A postagem voltada para o usuário, explicava o funcionamento do produto. O tráfego saltou de 5 mil pessoas para 75 mil em uma noite.

growth-hacking

Muitas empresas utilizam o conceito. Grandes ou pequenas, a metodologia de marketing pode ser empregada em empreendimentos de todos os portes, bastando alinhar as técnicas de growth hacking ao negócio. Prova que o growth hacking não é moda passageira é que semanalmente, três empresas iniciam a procura por esse profissional. Para ter uma ideia, Uber e ContaAzul criaram vagas de consultor growth hacking este ano.

Quem é Janaína Ramos?

Graduada em publicidade pela PUC São Paulo, Janaína deparou-se com o growth hacking marketing em 2015. A descoberta a impulsionou a fazer 12 cursos não apenas na área, mas, também em marketing digital, design e negócios. Começou a carreira como freelancer e revela que teve 10 propostas de emprego em um único mês. Outro sinal de sucesso é o crescimento de sua remuneração em 200%. Um dos mais recentes trabalhos de Janaína é o desenvolvimento de um aplicativo para a Porto Faz, braço da Porto Seguro que faz o elo entre os segurados e prestadores de serviço.

0315-Revista-Você-S-A5

Você sabia que o Brasil tem mulheres trabalhando com growth hacking? Leia nossos outros artigos e fique por dentro das novidades do marketing.